segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

À deriva

Estou à deriva tal barco neste mar que é a vida
Navegando por entre as ondas
Neste mar turbulento que ela tem sido
Dias de acalmia
Dias de tempestade
Dias de sol
Dias de chuva
Noites escuras
Noites estreladas
Procurando ao longe o farol
O farol que me guie para um porto seguro
Já o vislumbrei
Mas voltei a perdê-lo
Neste momento de tempestade
Procuro simplesmente sobreviver
Tentando não naufragar
Mesmo à deriva preciso navegar
Com esperança
De um dia porto seguro vou encontrar

video

6 comentários:

MMAF disse...

..............continuação do tema do video......epotéticamente!

Tu és o porto seguro, o meu abrigo,
sei que comigo estás....
o meu refugio o meu grande amigo,
és tu........

Ainda que o mar se levante
e surjam as ondas mais altas
eu não vou ceder,
mas meus braços erguer,
pois sei que um dia
o meu socorro virá...
...............
O teu socorro, o teu farol, o teu porto seguro, está ao alcançe do teu querer!

Tu és forte, tens caracter, também és sensivél, queres amar, ser amado.
Se olhares o mar onde estás, encontrarás imensos companheiros/as nessa viagem...para um porto seguro!
Encontrarás o teu, mas não o procures tão longe, tão longe quanto o horizonte...
MMAF

Nely disse...

Belissímo video.

Não estás a naufragar, estás apenas preso nas ondas bravias das tuas emoções.

Há um porto seguro, um farol, terra firme que te resgatarão da turbulência onde te sentes agora.

Toma o leme dos teus sentimentos e conduz o teu coração pelo meio da burrasca, até esse porto seguro que queres alcançar...sei que encontrarás a rota certa para lá chegar.

Depois da tempestade, vem a bonança... aproveita essa acalmia para levares ao abrigo certo o barco dos teus sentidos, do teu sentir.

No gráfico na nossa vida os pontos mais altos, são as vivências, as licões, o que damos, o que recebemos, todas as paixões, todos os amores, mas tem que ter um saldo positivo, um passaporte para um... porto seguro.

Não te deixes afogar em ti mesmo, coloca o teu olhar no farol, na luz que te conduzirá a bom porto.
Sei que conseguirás....sem mágoas, sem mêdo das altas vagas que parecem querer submergir-te...não como um sobrevivente, mas completo, restaurado, pronto a voltar a dar, a voltar a receber...
Não "à deriva" mas reencontrado!
Nely.

Cris disse...

Uma amiga recomendou-me este blog e gostei muito.
Deixo um pequeno comentário: todos andamos "à deriva" de uma forma ou de outra, mas alguns quando estão muito perto do porto seguro...mudam o rumo no encalçe de outro porto, que às vezes é apenas uma miragem....
Lançar a ancora no momento certo, pode ser a diferença entre terra firme....e a permanente estadía na tormenta.
Todos temos o nosso "porto seguro" basta termos capacidade (e coração) de o descobrir!
Boa sorte na rota...

absyntovoce disse...

"Navegar é preciso"... como disse o Poeta. O importante é não naufragar.
Sigamos pois pelo mar!
Bjs
KFour

Carminho disse...

Blog recomendado.
Muito completo, muito descritivo, muita experiência pessoal, belissimas fotos, gostei e adicionei aos favoritos.

Os comentários já feitos dizem quase tudo.
Manifestam compreensão e apoio...e apontam rotas de salvação, segue-as!
Transforma-mos às vezes os nossos mares, o do mêdo, o da insegurança, o da rejeição, o da exigência em oceanos e abismos tão profundos que dificilmente conseguimos sair deles.
Se minimizarmos as nossas emoções, veremos que às vezes é apenas um rio, um riacho, um fio de água, e que está nas nossas mãos o poder de o controlar.
Aceita o que tens como o teu porto seguro... e viaja até outro (se é o que procuras) sem a pressão da tempestade e das altas vagas, e sem o risco de permaneceres "Á deriva".
....navegar, é preciso.
....morrer, não é preciso.
Aceita estas boias que te atiram...

Susy disse...

Parabéns ao criador do blog.
Muito deversificado, com muita informação, muito abrangente, algumas curiosidades, belas fotos, muita experiência pessoal, bastante enriquecedor....
Navego com frequência na blogesfera e poucos são tão completos....tenho que agradecer a quem o recomendou, fiquei fã, irei passar por aqui mais vezes.

À deriva andamos todos nós, uns mais outros menos.
O oceano dos sentimentos é tão vasto....quem não se perde de vez em quando?
Saber encontrar a rota certa não é uma ciência, é uma aprendizagem constante. Quem nos ensina?, a própria vida nas suas nuances mais variadas...às vezes um arco-iris de emoções que nos mantem há tona da água para sorver o ar necessário que nos deixará chegar ao tal...porto seguro, quer seja um abraço amigo, uma mão estendida, um sonho, um amor...
Tem aqui muita gente amiga a querer tirá-lo da tempestade, lançe as amarras.
Na próxima visita quero sabê-lo como alguém aqui diz "reencontrado".

DEIXEI DE FAZER ANOS, VOU VIVER DIA A DIA

Dias que já vivi Dias que irei viver?
Todas as fotos que ilustram os meus poemas são de minha autoria, para assim tornar tudo o que dele faz parte mais meu.