domingo, 4 de abril de 2010

VIDA


A vida é curta, quebre regras, perdoe rapidamente, beije lentamente, ame de verdade, ria descontroladamente, e nunca pare de sorrir, por mais estranho que seja o motivo. E lembre-se que não há prazer sem riscos. A vida pode não ser a festa que esperávamos, mas uma vez que estamos aqui, temos que comemorar!!! Aprecie

Algo que alguém escreveu e que junta uma das melhores receitas para uma vida se não completa pelo menos bem vivida.

Os acontecimentos que vão passando pela nossa vida nos fazem ou deviam fazer cada dia mais seguir estes conselhos, sabendo que nem sempre é possível e que não é fácil todos devemos cada vez mais pensar e repensar a nossa forma de estar e viver a vida.

Todos os dias partem para o além ou seja para onde for milhares de pessoas pelos mais diversos motivos, umas que conhecemos, outras que nem por isso, umas que sentimos mais, outras que sentimos menos, quer pela proximidade, quer pelas razões da sua partida, e é nestes momentos que nos lembramos como a vida por mais anos que seja vivida é sempre curta e que sempre deixamos algo por fazer por muito que se tenha feito.

Fui esta semana surpreendido pela partida de um jovem de 17 anos filho de uma amiga quando praticava desporto,
um jovem cheio de vida e de sonhos como a maioria e sendo certo que infelizmente estes casos cada dia mais acontecem por todo o mundo e que não está ao nosso alcance mudar estes acontecimentos, deveríamos pelo menos tentar viver a vida como na introdução acima, senão em tudo mas na sua maioria.

Em tudo se corre riscos, temos que estar cientes disso, mas será que é melhor nada fazer por medo desses riscos e não viver ou correr esses riscos e sentir-se vivo?

A vida cada vez é menos uma festa no seu todo mas podemos na vida ter momentos de festa porque cada vida é feita de momentos e cada momento deve ser vivido com toda a intensidade e comemorar dia a dia a nossa existência.





sábado, 20 de março de 2010

Dar e receber

Eu quero
Tu queres
São parte de um verbo
Eu quero amar
Eu quero viver
Eu quero ser feliz
Eu quero....
Eu quero....

E o verbo eu dou?
Eu dou
Tu dás
Ele dá ....
Difícil de conjugar este verbo não é?

Dar para receber
Deveria ser este o mote principal
Da vida de todas as pessoas
Mas o egoísmo
O pensar só no próprio
Torna cada dia mais difícil
Dar para receber
É cada vez mais
Receber
Receber

No amor
Na amizade
Na família
Temos e devemos cada dia mais
Agradecer a quem nos dá algo
Ainda mais quando pouco se preocupa
Se recebe ou não algo em troca

Obrigada a todas as pessoas
Que até hoje na minha vida
Me deram e dão algo
Sem pedir nada em troca
Família
Amigos
Conhecidos
Especialmente a ti
Que estiveste
Ou estás na minha vida
Obrigada



sexta-feira, 19 de março de 2010

Distância

Não importa quanto degraus terei que subir ou descer
aqueles de quem gosto nunca estarão distantes
Estar distante
É
Não ver
Não sentir
Não tocar

Estar distante
É
Sentir saudades
Sentir a ausência
Sentir a falta

Não existe distância
Na amizade
Na familia
No amor

A distância é uma medida geométrica
Nos sentimentos não existem medidas
Simplesmente ou sentimos ou não
O longe se faz perto
Longe da vista
Perto do coração

domingo, 7 de março de 2010

when you say nothing at all- Ronan Keating

Um poema maravilhoso acompanhado de uma musica linda e que já não ouvia há algum tempo mas que recordei ontem e foi especial e que ficará para além dos tempos.

video

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Pela "Não violência entre o que de mais belo foi criado o homem e a mulher"

Algo que cada dia acontece mais e que não deveria acontecer.
Em caso de ser agredidio/a ou saber de alguém que é vitima de violência doméstica é seu dever ligar
112
PSP
GNR
O serviço de informação, gratuito, funciona pelo telefone, 24 horas por dia para apoiar vítimas de violência doméstica através do número 800 202 148.

Acabei de criar este grupo no meu Facebook, visite e adira ao mesmo se entender que é importante divulgar e está de acordo que é um problema de todos nós mesmo daqueles que nunca o fizeram.
http://www.facebook.com/group.php?gid=355740880978

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Sábias palavras como sempre

Não poderemos ser felizes se preferirmos as ilusões à realidade. A realidade não é boa nem má. As coisas são como são e não como preferíamos que fossem. Compreendê-lo e aceitá-lo é uma das chaves da felicidade.
In “108 Pérolas de Sabedoria para atingir a Serenidade”, Dalai Lama

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Olá blog

Parece mentira mas passou quase um ano desde que aqui escrevi a última coisa meu blog, mas nunca te esqueci, aliás muitas vezes aqui vim ler e reler tudo o que tenho escrito, desde que te iniciei a ti me confessei (só nalgumas coisas claro está, desculpa) tens sido o espelho da minha alma, do que me vai no coração.
Desde os meus primeiros poemas (se é que isso lhe posso chamar) que escrevi tinha cerca de 15 anos, e tudo mais que tenho escrito dai para cá é em ti que poderão ser lidos meu blog.
Só para ti vou confessar até porque não sei se isto se passa com todos aqueles que escrevem, eu escrevo mais em dois estados de espírito ou de alma, quando estou muito feliz ou quando estou muito triste ou como em certa parte aqui escrevi, quando ando á deriva, por uma dessas razões aqui voltei.
A vida é feita de momentos, uns melhores outros piores e outros ainda mais ou menos teremos que os viver da melhor maneira, tudo o que aqui está escrito espelha esses momentos da minha vida, esse momentos dos quais melhores ou piores sou eu o principal culpado deles acontecerem, por isso independentemente do que tenha acontecido fazem parte da minha vida e aqui estão e continuarão os que já estão e aqueles que vierem.

DEIXEI DE FAZER ANOS, VOU VIVER DIA A DIA

Dias que já vivi Dias que irei viver?
Todas as fotos que ilustram os meus poemas são de minha autoria, para assim tornar tudo o que dele faz parte mais meu.